segunda-feira, 2 de junho de 2014

#AssuntoCoringa




Lendo o livro de Samuel me deparo com a história de Saul.
Nunca tinha parado para ler sobre o primeiro Rei de Israel. Aliás, eu não me interessava em ler as histórias da bíblia, o que é algo muito triste de admitir.
Mas enfim, pude ver que Saul era um homem segundo o coração de Deus. Logo que comecei a ler a história dele, pensei “como ele ficou tão louco no final do seu reinado”.
Deus o havia escolhido por que o povo já não queria mais seguir os mandados de um Deus que eles não viam, eles queriam um Rei. E Deus concedeu esse pedido a eles colocando um homem segundo o coração dEle para orientá-los pelos caminhos bons e para livrá-los das mãos dos inimigos. Agora eu consigo entender um pouco o chamado do pastor na igreja.
Segundo a Bíblia, Saul era um homem formoso e se destacava no meio do povo pelo seu porte. No primeiro momento Saul não queria essa missão de ser o Rei. Imagino o medo que ele deve ter sentido. O peso da responsabilidade.
Mas acredito que Saul, foi ficando um pouco vaidoso. Começou a achar que era grande coisa e não apenas um homem usado por Deus.
Achou que já não precisava mais seguir “a risca” aquilo que o Senhor mandava.
Quando Deus o mandava fazia pela metade e depois pedia perdão. Achava que podia fazer coisas erradas e depois oferecer holocausto ao Senhor, que tudo estaria bem.
Às vezes nós fazemos a mesma coisa. Um errinho hoje e depois eu peço perdão pra Deus. Ou fazemos a obra de Deus pela metade.
Saul foi se afastando do Senhor por achar que era dono da sua própria vida. E acabou sendo rejeitado pelo Senhor.
Imagina o desespero de saber que Deus te rejeitou. E por fim acabou sendo atormentado por um espírito mau, que só se acalmava quando Davi tocava para ele. Outro homem que era segundo o coração de Deus.
É interessante ler sobre os personagens da Bíblia, pois vemos as qualidades de cada um e dentre elas “era segundo o coração de Deus”, será que alguém pode dizer isso sobre nós?
Fulana canta bem, fala bonito, é bonita, se arruma bem e é segundo o coração de Deus. Que bom seria que todas as vezes que alguém nos descrevesse acrescentasse essa qualidade não é mesmo?
Acho interessante quando Davi é enviado até o Rei para tocar sua harpa, e quando ele vê Saul pela primeira vez “Assim Davi veio a Saul, e esteve perante ele, e o amou muito, e foi seu pajem de armas” (1Sm 16.21). Vocês conseguem notar a beleza desse versículo? Quando Davi chegou a Saul nessa época ele já havia sido ungido Rei em lugar de Saul. Poderia muito bem ter dito “eu não vou tocar, muito menos ser pajem dele, eu vou ser Rei no lugar dele”, mas não, Davi o amou e muito. Davi poderia também ter invejado o lugar de Saul, como muitos com certeza faziam, poderia ter se recusado a ajudar e deixado Saul definhar logo para que pudesse subir ao trono de uma vez. Mas ele o amou.

Importante lição ele nos deixa de amor ao próximo, não é? Quando amamos o nosso próximos esperamos que ele cada dia mais esteja BEM. Esperamos que cada dia mais Deus o faça sobressair na obra. Não sentimos inveja se ele (a) canta ou prega melhor do que nós. Fazemos parte de um corpo e num corpo cada parte tem a sua função. Precisamos orar e ajudar nossos irmãos precisamos AMAR nossos irmãos.

Com Carinho, Adna.